Na madrugada desta sexta-feira (10), sites e aplicativos do Ministério da Saúde (MS) apresentaram instabilidade após um ataque de hackers aos sistemas da pasta. A invasão, reivindicada por uma organização chamada “Lapsus$ Group”, tirou páginas do MS do ar e gerou um apagão de dados no ConecteSUS, que tem sido utilizado por muitos brasileiros como comprovante de vacinação contra a Covid-19. O grupo hacker colocou um banner no site do órgão para informar que o ataque se trata de um ransomware, situação em que criminosos instalam um vírus para roubar dados e exigir um resgate para devolvê-los. Segundo eles, foram copiados e excluídos 50 terabytes de dados internos, que poderiam ser recuperados mediante contato pelo Telegram ou por um endereço de e-mail. Mas, de acordo com o especialista em segurança cibernética Rafael Narezzi, é preciso verificar quais foram os prejuízos reais nos sistemas antes...