Autor: Leo

Formação técnica em processamento de dados pela faculdade Alcides Maya, estudante de administração de empresas pela Universidade Unilasalle - Canoas RS . Fundador da Technodes Informática.

Posts recentes de Leo

Mark Zuckerberg tapa a webcam do computador com fita adesiva

Quem vai a eventos relacionados com tecnologia, certamente já se percebeu que algumas empresas oferecem uma fita adesiva que muitas pessoas nem sabem muito bem para o que serve. Ao que parece, essa fita deve ser usada para tapar a webcam do seu portátil e assim prevenir-se de “olhares alheios” (através de vídeo). Quem também tapa a sua webcam é Mark Zuckerberg! Com a chegada aos 500 milhões de utilizadores no Instagram, Mark Zuckerberg aproveitou para publicar algumas fotos originais na rede social. Só que alguns utilizadores mais observadores reparam que Zuckerberg tapa a webcam e o microfone do seu computador com fita adesiva. Reparem na seguinte imagem. Mark Zuckerberg Apesar do material usado ser um pouco “caseiro” e pouco “high-tech”, a verdade é que tem tudo para funcionar bem....

WhatsApp aplica criptografia “end to end” a todos os serviços

O aplicativo de mensagens Whatsapp disse que os usuários de todos os seus serviços estão agora totalmente protegido contra bisbilhoteiros incluindo governos trapaceiros.
Para aumentar a segurança dos usuários, o aplicativo WhatsApp aplicou a criptografia "end-to-end" para todos os seus serviços . O serviço de mensagens pertencente ao Facebook anunciou a medida em meio a um feroz debate em torno da privacidade versus segurança. Segue-se a batalha da Apple com o governo dos Estados Unidos sobre as demandas do FBI para desbloquear um iPhone - utilizado por um atirador na Califórnia. criptografia end-to-end codifica automaticamente a cada mensagem com um algoritmo que só pode ser desbloqueado pelo remetente e destinatário. O WhatsApp disse: "A idéia é simples: quando você envia uma mensagem, a única pessoa que pode lê-lo é a pessoa ou grupo de chat que você enviar essa mensagem. "Ninguém...

O FBI disse que é difícil contratar hackers porque todos fumam maconha

A Internet pode ser um lugar traiçoeiro
Tão traiçoeiro, que, a fim de enfrentar os desafios de segurança cibernética orquestrados por hackers, o congresso encarregou o FBI de contratar cerca de 2.000 novos recrutas para combater crimes relacionados à informática. Mas o processo de contratação atingiu um obstáculo imprevisto: políticas de exames toxicológicos do FBI estão tornando quase impossível para eles a contratação de hackers com competências suficientes para enfrentar os ciber-criminosos que os federais estão tentando derrubar. "Sou absolutamente determinado contra o uso de maconha", disse o diretor do FBI James Comey aos presentes em uma audiência no Senado sobre a supervisão do departamento, "Eu não quero que os jovens usem maconha. É contra a lei. Temos uma proibição de três anos sobre a maconha."
As regras rígidas contra a maconha impostas por Comey têm reduzido drasticamente o numero de candidatos para as 2.000 posições abertas que o FBI tem para preencher.
Leia mais Sem Comentários

Comentários recentes de Leo